segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

CHANGE?

Essa semana eu fui em um show onde o cantor, pedia pra quem quisesse que as coisas melhorassem, levantassem a mão e liberassem energia positiva (ou algo do tipo), eu? Fiquei lá de braços cruzados! Não por não querer que as coisas melhorem, mas por achar esse um gesto inútil e sem sentido. Erguer as mãos e balançar os dedinhos não muda muita coisa, aliás, não muda nada. Só faz alguns de nós se sentirem, sei lá... menos culpados? Tem tanta coisa errada, feia e triste acontecendo no nosso país e grande parte da população está preocupada se a Luíza voltou ou não do Canadá.
E eu fico aqui pensando se nosso país ainda tem jeito, e o que primeiro vem a minha mente é que é preciso mais que ficar de braços cruzados, ou revoltada com uma ideia idiota, na verdade é preciso ficar de braços descruzados, lutando para que as coisas melhorem, e não necessariamente através de grandes atos. Porque se a gente pensar que fazer apenas a nossa parte ainda é muito pouco... imagina não fazer nada?

4 comentários:

  1. Adorei a crítica!
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  2. oii flor, nossa seu blog é muto lindo, amei! dá uma passadinha lá no meu blog http://pinkpearl11.blogspot.com/ tenho certeza que irá gostar, se quiser seguir fique a vontade que eu sigo de volta!
    bjbjbj

    ResponderExcluir
  3. Eu concordo. Para que as coisas mudem é preciso colocar a mão na massa e não só levantar as mãos. Saudade daqui e de você. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Carlinha.... afinal quem é essa Luíza? Houve um período que muito se falou nessa moça, mas acho que foi numa época que eu estava num curso e não tinha acesso a Tv nem a internet e parece ser coisa tão inútil que nunca tive coragem de pesquisar no Google!
    Mas sim, entendo a sua revolta, minha amiga. Infelizmente é isso mesmo. Acho que a maior parte do tempo nós nos esquecemos do quanto uma série de coisas necessitam serem melhoradas, e quando a gente finalmente se lembra disso é frustrante porque 1- não podemos fazer muita coisa e 2 - parece que ninguém mais se importa. Então, se não fomos destinados a grandes milagres, que sejamos agentes de pequenos milagres diários. Qualquer pequena coisa de bom que fizermos, já terá feito a diferença.
    Não se esqueça disso. Beijos

    ResponderExcluir